Transporte e Mobilidade Urbana

 


  • Elaboração de Estudos de Viabilidade Técnico-Econômica-Financeira das expansões da Linha 2 do TRENSURB às cidades de Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada e Viamão, contemplando entre outros : calibragem do modelo; estudo de alternativas de traçados; relatório preliminar de impacto sobre o meio ambiente. Cliente: TRENSURB – EMPRESA DE TRENS URBANOS DE PORTO ALEGRE S.A. (1069)
  • Elaboração de Projeto de Engenharia Econômica para a Implantação do Programa Estadual de Concessão Rodoviária do Pólo METROPOLITANO/RS, abrangendo uma extensão total de 770 km Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER km, e envolvendo: Estudos e Projetos Rodoviários e Estudos e Projetos para Concessão (Viabilidade Técnico-Econômica e Ambiental, Implantação de Praças de Pedágio, Projetos de Monitoramento, Planos de Manutenção e Conserva, Planos de Operação). Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER. (994a)
  • Serviços de Operação, Arrecadação e Guarda de Valores da receita da Praça de Pedágio da RS/135 de Coxilha e Operação da Via, compreendendo programação e execução de tarefas de conservação rotineira do trecho pedagiado, trecho Passo Fundo a Erechim. Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER/RS. (1002A)
  • Estudo de Viabilidade e Elaboração de Sistemas Alternativos para a Consolidação do Trecho São Leopoldo/Novo Hamburgo, do Corredor Norte, Corredor Nordeste da Região Metropolitana de Porto Alegre – RS e Melhoria no Trecho Atualmente em Operação, compreendendo: o estabelecimento do modelo de circulação existente, realização de pesquisas de movimentação de passageiros, modelagem da demanda utilizando o Modelo MANTRA, com definição dos perfis de demanda para o horizonte do projeto, definição da tecnologia do transporte coletivo em massa e definição das Linhas, caracterização técnica e operacional da alternativa adotada. Estabelecimento da concepção de um modelo de integração  modal para o sistema, analisado segundo os eixos Norte, Nordeste, Sudeste e Sul, em paralelo a uma avaliação da TRENSURB, sistema atual, no sentido de adequá-la às expansões propostas. Como conclusão o estudo procedeu às avaliações econômica e financeira e avaliação dos impactos preliminares sobre o meio ambiente provocados pela expansão proposta. TRENSURB – EMPRESA DE TRENS URBANOS DE PORTO ALEGRE S.A. (1017)
  • Plano de Desenvolvimento do Sistema de Transportes do Estado de Goiás (PDTG), que compreendeu a Estruturação de uma base de dados técnico-econômicos, que agrega levantamentos de tráfego, pesquisas de origem e destino (OD) e volumétricas nas rodovias, a partir de informações econômicas e de transporte. Esses dados foram organizados e consolidados em matrizes origem/destino, por produto bem como as características físicas operacionais e econômicas da infraestrutura de transporte. A estrutura do banco de dados foi organizada de forma a permitir identificar a malha multimodal que interliga o Estado de Goiás aos principais portos, com centroides internos e externos ao Estado, integrando os custos operacionais correspondentes. Construção do Banco de Dados Geográficos (BDG) com base em uma plataforma de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados Relacional (SGBDR), possível de ser acessado pelos seguintes sistemas: Sistema de Informações Geográficas – SIG; Sistema de Modelagem da Rede Multimodal – SMR; Sistema de Análise Econômica – SAE. Como resultado foram propostas políticas e ações públicas devidamente priorizadas, necessárias para adequar o setor de transportes às correntes comerciais relevantes para o Estado, visando maior competitividade através de menores custos logísticos: i) A política de agregação de valor, com as melhorias da malha estadual (implantações  de novas rodovias, implantação de anéis rodoviários, pavimentação de rodovias) e A política de recuperação e manutenção do valor, com as restaurações e manutenção da malha estadual, para os segmentos rodoviários sob sua jurisdição; ii) Apoio às municipalidades no estabelecimento dos meios mais apropriados para manter e aprimorar a capilaridade do modal rodoviário; e Cooperação financeira e/ou arranjos institucionais para melhorias nos corredores rodoviários sob jurisdição de outros Estados, ou da Federação, cuja implementação seja relevante para Goiás, para a malha rodoviária fora da jurisdição do Estado; iii) Ações de cooperação financeira e/ou arranjos institucionais que contribuam para melhorias nos corredores ferroviário e hidroviários relevantes para os fluxos de comércio inter-regionais e de exportação. Cliente: Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas – AGETOP (1314)
  • Assessoria no levantamento e consolidação de dados referentes ao estabelecimento de um Programa de Recuperação e Gerenciamento da malha rodoviária do Estado do Rio Grande do Sul, envolvendo a relação dos trechos, extensão, volume diário médio de tráfego, custos de operação, custos de conservação, custos de restauração, cálculo de benefícios e cálculo da taxa interna de retorno, bem como Elaboração do Componente Institucional, neste incluída a Gerência do Pavimento, tudo com vistas ao Programa PNRME (Banco Mundial); bem como revisão do Sistema Rodoviário Estadual e elaboração do Plano Diretor Rodoviário do estado do Rio Grande do Sul. Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER/RS (759/781)
  • Projeto de Engenharia Rodoviária para Melhoramentos e Pavimentação de trechos das Rodovias MG/030, MG/437 e MG/440, numa extensão de 83 km; e dos trechos Corinto – Entroncamento Andrequice (MG/220) e Papagaios – Pompeu (MG/060), totalizando 102 km. Cliente: Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais – DER/MG (1434/1476)
  • Apoio ao Gerenciamento e Monitoramento do Programa Nacional de Manutenção de Rodovias Estaduais do Estado do Rio Grande do Sul (PNMRE-RS), totalizando 463 km em 19 trechos rodoviários da RS/020, RST/453, RST/470, RS/452, RS/446, RS/453, RS/342, RS/344, RS/324, RS/404, RS/128, RS/786 E RST/101 para o DAER/RS. Cliente: ACL Assessoria e Consultoria Ltda. (005)
  • Supervisão, Controle, Coordenação, Alterações e/ou Complementações ao Projeto das Obras de Implantação, Pavimentação, Restauração e Obras de Arte Especiais da Rodovia BR-277/376/PR, trecho Campo Largo – São Luiz do Purunã, inclusive Projeto Executivo e Fiscalização das Obras de um Falso Túnel entre os quilômetros 137 + 669,00 e 137 + 849,00. Cliente: Departamento Nacional de Estradas de Rodagem – DNER (305)
  • Estudo de Viabilidade Técnica e Econômico-Financeira visando à Implantação de Sistema de Transporte Marítimo para a Região Metropolitana de Florianópolis abrangendo, entre outros, estudos de demanda de transporte de passageiros, condições de navegação, definição dos sítios viáveis, rotas hidroviárias, aplicação de modelo de geração de alternativas para escolha das embarcações e análise econômica e operacional. Cliente: Departamento de Transportes e Terminais do Estado de Santa Catarina – DETER (1180)
  • Operação e Manutenção Corretiva e Preventiva do Túneis do Morro Alto, incluindo Sistemas e Equipamentos instalados, no Contrato de Supervisão das Obras de Construção, Restauração, Duplicação e Aumento de Capacidade da Rodovia BR-101/RS, trecho Divisa SC/RS – Osório. Cliente: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT (1315)
  • Supervisão das obras de pavimentação da Rodovia CE-356, trecho Russas – Divisa CE/RN [Programa Rodoviário do Estado do Ceará – Ceará II]; Supervisão das obras rodoviárias: trecho CE-166 – Entroncamento CE-060 (Zorra) – Piquet Carneiro, trecho CE-153 – Banabuiú – Solonópole, trecho CE-163 – Mombaça – São Gonçalo do Umari, trecho CE-168 – Boa Viagem – Pedra Branca [Programa Rodoviário Ceará III, no âmbito do 6º Distrito Operacional em Quixeramobim/CE]; Supervisão das obras integrantes do Programa Viário de Integração e Logística – Ceará IV, no âmbito do Distrito Operacional de Itapipoca/CE; as Supervisões incluíram estudos topográficos e geotécnicos, acompanhamento da execução dos serviços de drenagem, obras de arte correntes e especiais, terraplenagem, pavimentação, sinalização vertical e horizontal e supervisão e controle ambiental, todas com financiamento do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). Cliente: Departamento Estadual de Rodovias do Estado do Ceará – DER/CE. (1438)
  •  Execução de serviços técnicos especializados de Supervisão, Fiscalização e Acompanhamento das obras de construção da rodovia BR-448/RS, trecho BR-116/RS.118 – Entrocamento BR-290, segmento km 0,00 ao km 14,44 – Lote 1 de Supervisão. Cliente: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT (1460)