Experiência em mais de 1600 contratos


 



A Magna Engenharia, ao longo de quase meio século de atuação, participou ativamente do desenvolvimento dos mais variados tipos de programas e obras de infraestrutura em todo território nacional.

Dentre todos os serviços desenvolvidos pela Magna, alguns são caracterizados como trabalhos significativos, seja pela grande diversidade e complexidade de tarefas componentes, ou pelo imenso impacto de benefício social que os mesmos alcançaram ou estão alcançando.

Exemplificativamente, lista-se abaixo alguns dos trabalhos mais significativos elaborados pela empresa:

Saneamento Básico

  • Gerenciamento do Programa de Ação Social em Saneamento – Fiscalização das Obras do Sistema de Esgotos Sanitários da Bacia Doa, Vila Paim, São Miguel e Vila Maria, em São Leopoldo/RS. Cliente: SAMAE/São Leopoldo. (882A)
  • Gerenciamento Geral do Programa de Despoluição da Baía de Guanabara envolvendo os componentes Saneamento, Macrodrenagem, Resíduos Sólidos Urbanos, Programas Ambientais, Mapeamento Digital e Desenvolvimento Institucional. Cliente: CEDAE – Companhia Estadual de Águas e Esgotos – RJ. (1165)
  • Gerenciamento da Operação dos Sistemas de Abastecimento de Água e de Coleta e Destino Final de Esgoto do Município de Novo Hamburgo/RS, envolvendo Operação, Conservação e Manutenção dos Sistemas de Tratamento de Água, Reservação, Bombeamento e Distribuição de Água, Estação de Tratamento de esgotos, elevatórias, redes coletoras, interceptores e emissários de esgoto, incluindo o monitoramento do funcionamento do sistema. Cliente: Companhia Municipal de Saneamento – COMUSA – Novo Hamburgo/RS. (1135A)
  • Plano de Contingência de Curto Prazo para os Sistemas de Produção e Macro Distribuição da Região Metropolitana de Porto Alegre, envolvendo: Produção da Base Cartográfica, Execução de Cadastro técnico digital dos sistemas integrados, Modelagem e implementação de banco de dados, Diagnóstico da operação dos sistemas integrados utilizando os resultados calibrados da modelagem matemática, Elaboração do Plano de Contingência, Elaboração do Manual de Operação. Cliente: Companhia Riograndense de Saneamento – CORSAN (1445)
  • Assistência Técnica para a Elaboração e Acompanhamento de Projetos do Programa de Desenvolvimento Operacional, envolvendo: Projeto de Macromedição do Sistema de Abastecimento de Água do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense; Concepção, gerenciamento da implantação e elaboração dos manuais de operação do Sistema Integrado de Prestação de Serviços de Atendimento ao Público (SIPSAP); Diagnóstico, gerenciamento e implantação do Plano de Micromedição; Elaboração, gerenciamento e implantação do projeto de Comercialização incluindo procedimentos comerciais; Adequação da estrutura funcional e dos procedimentos de faturamento e cobrança; Elaboração, gerenciamento e implantação do projeto de Cadastro de Consumidores; Estabelecimento e desenvolvimento de metodologia para gerenciamento através de indicadores representativos das atividades da Companhia. Cliente: CEDAE – Companhia Estadual de Águas e Esgotos – RJ. (753)
  • Serviços Técnicos e Administrativos para o Funcionamento do Sistema de Abastecimento de Água de Rio Grande/RS, envolvendo Apoio Administrativo, Operação, Manutenção, Controle Técnico e Operacional e Assessoria Técnica Especializada para o funcionamento do Canal Adutor de Rio Grande, Estações Elevatórias, Subestação rebaixadora e Estação de Tratamento de Água. Cliente: Companhia Riograndense de Saneamento – CORSAN (586A)
  • Operação e Manutenção das Casas de Bomba da Zona Sul de Porto Alegre, abrangendo as casas de bomba CB-11 a CB-16, num total de 6 estruturas. Cliente: Departamento de Esgotos Pluviais – DEP, Prefeitura Municipal de Porto Alegre. (946)
  • Operação e Manutenção das Casas de Bomba das Zonas Sul, Norte e Centro de Porto Alegre, abrangendo 6 casas de bomba na Zona Sul, 6 casas de bomba na Zona Norte e 5 casas de bomba na Zona Centro, num total de 17 estruturas. Cliente: Departamento de Esgotos Pluviais – DEP, Prefeitura Municipal de Porto Alegre. (896)
  • Operação e Manutenção da Estação de Tratamento de Esgotos de Santa Maria/RS, compreendo a estação de bombeamento final e a subestação transformadora de energia elétrica. Cliente: Companhia Riograndense de Saneamento – CORSAN (580)
  • Operação e Manutenção do Sistema Centralizado de Controle de Resíduos Sólidos – SICECORS, abrangendo: Execução das tarefas de  operação do sistema, incluindo a coleta, o transporte e a disposição ou a reciclagem dos resíduos sólidos oriundos das unidades industriais do Pólo Petroquímico do Sul, inclusive os do SITEL e da Refinaria Alberto Pasqualini e Execução das tarefas de manutenção geral, preventiva e corretiva, nas modalidades civil, elétrica, mecânica e de instrumentação das instalações e equipamentos existentes. Cliente: Companhia Riograndense de Saneamento – CORSAN (837)
  • Operação e Manutenção das  Unidades Operacionais de Água e Esgotos da CAESB. Os serviços abrangeram: SPTE – Superintendência  de Operação,  Manutenção e Tratamento do Sistema de Esgotos, que compreende 28 Estações Elevatórias e 16 Estações de Tratamento de Esgotos; e SPOT – Superintendência de Operação e Tratamento do Sistema de Água, responsável pela operação de cinco Sistemas: Rio Descoberto, Santa Maria/Torto, Brazlândia, Sobradinho/Planaltina e São Sebastião, os quais são compostos de 27 mananciais de captação, 8 estações de Tratamento de Água, 9 Unidades de tratamento simplificado, 35 estações elevatórias (água bruta e tratada) e 25 poços profundos. Cliente: Companhia de Saneamento do Distrito Federal – CAESB (1128)
  • Serviços Técnicos Especializados de Leitura de Hidrômetros nos Municípios do Rio de Janeiro, Teresópolis e Região dos Lagos, localidades abrangidas pela superintendência Regional dos Lagos (SURLA), num total de 3.980.000 (três milhões novecentos e oitenta mil) leituras no período de 16 (dezesseis) meses. Cliente: CEDAE – Companhia Estadual de Águas e Esgotos – RJ (847)
  • Planejamento do Programa de Otimização do Abastecimento de Água de Porto Alegre – PROGRAMA POA, com o objetivo de estruturar e organizar no DMAE os seguintes sistemas: Sistema de Planejamento, incluindo definição de limites operacionais e programação de obras e investimentos; Sistema de Controle Operacional, com a função de gerir o Sistema de Abastecimento; Sistema de Combate ao Desperdício, com a função de estudar índices de perda por setor, determinantes de perdas de água e energia elétrica. Foram avaliados também os seguintes: Sistema de Cadastro; Sistema de Macromedição; Sistema de Comunicações e Sistema de Telemetria que foram elaborados em consonância com os demais sistemas. Cliente: Departamento Municipal de Água e Esgotos – DMAE (558)
  • Plano Diretor de Drenagem de Belo Horizonte, compreendendo: Análise Integrada do Sistema de Drenagem de Belo Horizonte; Caracterização das Bacias Elementares; Cadastro do Sistema de Macrodrenagem; Caracterização Estrutural da Rede de Macrodrenagem envolvendo um Plano de Ação para reabilitação estrutural da rede existente e um Programa Permanente de Diagnóstico e Manutenção Estrutural; Cadastro do Sistema de Microdrenagem; Implementação do SIG-SUDECAP envolvendo a importação da base de dados existente, inserção dos dados provenientes do cadastro de micro e macrodrenagem, criação de interfaces e modelos de estruturas padronizadas, a partir do padrão SUDECAP. Cliente: Superintendência de Desenvolvimento da Capital – SUDECAP (1124)
  • Plano Diretor de Água e Esgoto do Distrito Federal, compreendendo a Caracterização da Área de Estudo, Estudos Populacionais e de Demandas de Água e de Vazões e Cargas de Esgotos; Seleção de Mananciais de Abastecimento de Água, Estudos de regularização de vazões em barragens; Formulação de Alternativas de abastecimento; Modelagem Matemática de qualidade das águas dos mananciais e corpos receptores de esgoto, nos cenário atual e futuro; Análise dos Aspectos Sócio-Jurídico-Institucionais Análise dos Aspectos Ambientais e de Qualidade da Água; Avaliação dos Custos de implantação e operação das diversas Alternativas formuladas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário; Análise Socioeconômica das alternativas, com aplicação do Modelo de Avaliação Multicritério; Estudos Hidroenergéticos do aproveitamento para geração de energia nos barramentos considerados nas alternativas de reservatório de regularização para abastecimento de água; Sistema de Informações Geográficas (SIG). Cliente: Companhia de Saneamento do Distrito Federal – CAESB (1174)
  • Plano Diretor de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário para a Região Metropolitana de Porto Alegre, compreendendo: Avaliação da Demanda Urbana da Região Metropolitana de Porto Alegre; Avaliação das Contribuições ao Sistema de Esgotamento Sanitário na RMPA; Influência das cargas poluidoras no Abastecimento de Água na RMPA – Corpos receptores; Montagem de Soluções para Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário da RMPA; Soluções para Esgotamento Sanitário da RMPA; Diretrizes Gerais para soluções recomendadas. Cliente: Fundação Metropolitana de Planejamento – METROPLAN (447)
  • Estudo de Concepção de Água e Anteprojeto do Complexo Itambi, compreendendo captação, produção, reservação e distribuição, no Município de Itaboraí, Estado do Rio de Janeiro, para uma população beneficiada de 5.068.000 habitantes. Cliente: CEDAE – Companhia Estadual de Águas e Esgotos – RJ (663)

 

Transportes

  • Elaboração de Estudos de Viabilidade Técnico-Econômica-Financeira das expansões da Linha 2 do TRENSURB às cidades de Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada e Viamão, contemplando entre outros : calibragem do modelo; estudo de alternativas de traçados; relatório preliminar de impacto sobre o meio ambiente. Cliente: TRENSURB – EMPRESA DE TRENS URBANOS DE PORTO ALEGRE S.A. (1069)
  • Elaboração de Projeto de Engenharia Econômica para a Implantação do Programa Estadual de Concessão Rodoviária do Pólo METROPOLITANO/RS, abrangendo uma extensão total de 770 km Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER km, e envolvendo: Estudos e Projetos Rodoviários e Estudos e Projetos para Concessão (Viabilidade Técnico-Econômica e Ambiental, Implantação de Praças de Pedágio, Projetos de Monitoramento, Planos de Manutenção e Conserva, Planos de Operação). Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER. (994a)
  • Serviços de Operação, Arrecadação e Guarda de Valores da receita da Praça de Pedágio da RS/135 de Coxilha e Operação da Via, compreendendo programação e execução de tarefas de conservação rotineira do trecho pedagiado, trecho Passo Fundo a Erechim. Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER/RS. (1002A)
  • Estudo de Viabilidade e Elaboração de Sistemas Alternativos para a Consolidação do Trecho São Leopoldo/Novo Hamburgo, do Corredor Norte, Corredor Nordeste da Região Metropolitana de Porto Alegre – RS e Melhoria no Trecho Atualmente em Operação, compreendendo: o estabelecimento do modelo de circulação existente, realização de pesquisas de movimentação de passageiros, modelagem da demanda utilizando o Modelo MANTRA, com definição dos perfis de demanda para o horizonte do projeto, definição da tecnologia do transporte coletivo em massa e definição das Linhas, caracterização técnica e operacional da alternativa adotada. Estabelecimento da concepção de um modelo de integração  modal para o sistema, analisado segundo os eixos Norte, Nordeste, Sudeste e Sul, em paralelo a uma avaliação da TRENSURB, sistema atual, no sentido de adequá-la às expansões propostas. Como conclusão o estudo procedeu às avaliações econômica e financeira e avaliação dos impactos preliminares sobre o meio ambiente provocados pela expansão proposta. TRENSURB – EMPRESA DE TRENS URBANOS DE PORTO ALEGRE S.A. (1017)
  • Plano de Desenvolvimento do Sistema de Transportes do Estado de Goiás (PDTG), que compreendeu a Estruturação de uma base de dados técnico-econômicos, que agrega levantamentos de tráfego, pesquisas de origem e destino (OD) e volumétricas nas rodovias, a partir de informações econômicas e de transporte. Esses dados foram organizados e consolidados em matrizes origem/destino, por produto bem como as características físicas operacionais e econômicas da infraestrutura de transporte. A estrutura do banco de dados foi organizada de forma a permitir identificar a malha multimodal que interliga o Estado de Goiás aos principais portos, com centroides internos e externos ao Estado, integrando os custos operacionais correspondentes. Construção do Banco de Dados Geográficos (BDG) com base em uma plataforma de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados Relacional (SGBDR), possível de ser acessado pelos seguintes sistemas: Sistema de Informações Geográficas – SIG; Sistema de Modelagem da Rede Multimodal – SMR; Sistema de Análise Econômica – SAE.
  • Como resultado foram propostas políticas e ações públicas devidamente priorizadas, necessárias para adequar o setor de transportes às correntes comerciais relevantes para o Estado, visando maior competitividade através de menores custos logísticos: i) A política de agregação de valor, com as melhorias da malha estadual (implantações  de novas rodovias, implantação de anéis rodoviários, pavimentação de rodovias) e A política de recuperação e manutenção do valor, com as restaurações e manutenção da malha estadual, para os segmentos rodoviários sob sua jurisdição; ii) Apoio às municipalidades no estabelecimento dos meios mais apropriados para manter e aprimorar a capilaridade do modal rodoviário; e Cooperação financeira e/ou arranjos institucionais para melhorias nos corredores rodoviários sob jurisdição de outros Estados, ou da Federação, cuja implementação seja relevante para Goiás, para a malha rodoviária fora da jurisdição do Estado; iii) Ações de cooperação financeira e/ou arranjos institucionais que contribuam para melhorias nos corredores ferroviário e hidroviários relevantes para os fluxos de comércio inter-regionais e de exportação.
  • Cliente: Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas – AGETOP (1314)
  • Assessoria no levantamento e consolidação de dados referentes ao estabelecimento de um Programa de Recuperação e Gerenciamento da malha rodoviária do Estado do Rio Grande do Sul, envolvendo a relação dos trechos, extensão, volume diário médio de tráfego, custos de operação, custos de conservação, custos de restauração, cálculo de benefícios e cálculo da taxa interna de retorno, bem como Elaboração do Componente Institucional, neste incluída a Gerência do Pavimento, tudo com vistas ao Programa PNRME (Banco Mundial); bem como revisão do Sistema Rodoviário Estadual e elaboração do Plano Diretor Rodoviário do estado do Rio Grande do Sul. Cliente: Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem – DAER/RS (759/781)
  • Projeto de Engenharia Rodoviária para Melhoramentos e Pavimentação de trechos das Rodovias MG/030, MG/437 e MG/440, numa extensão de 83 km; e dos trechos Corinto – Entroncamento Andrequice (MG/220) e Papagaios – Pompeu (MG/060), totalizando 102 km. Cliente: Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais – DER/MG (1434/1476)
  • Apoio ao Gerenciamento e Monitoramento do Programa Nacional de Manutenção de Rodovias Estaduais do Estado do Rio Grande do Sul (PNMRE-RS), totalizando 463 km em 19 trechos rodoviários da RS/020, RST/453, RST/470, RS/452, RS/446, RS/453, RS/342, RS/344, RS/324, RS/404, RS/128, RS/786 E RST/101 para o DAER/RS. Cliente: ACL Assessoria e Consultoria Ltda. (005)
  • Supervisão, Controle, Coordenação, Alterações e/ou Complementações ao Projeto das Obras de Implantação, Pavimentação, Restauração e Obras de Arte Especiais da Rodovia BR-277/376/PR, trecho Campo Largo – São Luiz do Purunã, inclusive Projeto Executivo e Fiscalização das Obras de um Falso Túnel entre os quilômetros 137 + 669,00 e 137 + 849,00. Cliente: Departamento Nacional de Estradas de Rodagem – DNER (305)
  • Estudo de Viabilidade Técnica e Econômico-Financeira visando à Implantação de Sistema de Transporte Marítimo para a Região Metropolitana de Florianópolis abrangendo, entre outros, estudos de demanda de transporte de passageiros, condições de navegação, definição dos sítios viáveis, rotas hidroviárias, aplicação de modelo de geração de alternativas para escolha das embarcações e análise econômica e operacional. Cliente: Departamento de Transportes e Terminais do Estado de Santa Catarina – DETER (1180)
  • Operação e Manutenção Corretiva e Preventiva do Túneis do Morro Alto, incluindo Sistemas e Equipamentos instalados, no Contrato de Supervisão das Obras de Construção, Restauração, Duplicação e Aumento de Capacidade da Rodovia BR-101/RS, trecho Divisa SC/RS – Osório. Cliente: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT (1315)
  • Supervisão das obras dos trechos integrantes do Programa Rodoviário Ceará III, realizados sob jurisdição do 6º Distrito Operacional em Quixeramobim/CE: trecho CE-166 – Entroncamento CE-060 (Zorra) – Piquet Carneiro; trecho CE-153 – Banabuiú – Solonópole; trecho CE-163 – Mombaça – São Gonçalo do Umari; trecho CE-168 – Boa Viagem – Pedra Branca; incluindo estudos topográficos e geotécnicos, acompanhamento da execução dos serviços de drenagem, obras de arte correntes e especiais, terraplenagem, pavimentação, sinalização vertical e horizontal e supervisão e controle ambiental. Cliente: Departamento de Edificações e Rodovias do Estado do Ceará – DER-CE. (1438)
  • Execução de serviços técnicos especializados de Supervisão, Fiscalização e Acompanhamento das obras de construção da rodovia BR-448/RS, trecho BR-116/RS.118 – Entrocamento BR-290, segmento km 0,00 ao km 14,44 – Lote 1. Cliente: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT (1460)

 

Monitoramento Hidrológico, Obras Hidráulicas, Irrigação, Geração de Energia

  • Localização, Instalação, Operação e Manutenção das Estações Integrantes da Rede de Monitoramento Quantitativo das Recursos Hídricos da Região Hidrográfica do Guaíba. A rede hidrometeorológica implantada e operada era composta por 29 estações pluviométricas e fluviométricas, com leitura de níveis e medições de descarga líquida, sendo 5 sedimentométricas; e 19 estações pluviométricas. (1007 e 1318B)
  • Operação e Manutenção da Barragem Eclusa do Canal São Gonçalo, na Lagoa Mirim. Cliente: Agência Lagoa Mirim / Universidade Federal de Pelotas.
  • Apoio Técnico e Administrativo, Prestação de Serviços de Consultoria, Assessoria Técnica, Extensão Rural e Organização de Produtores, visando a Operação e Manutenção da Barragem e do Distrito de Irrigação do Arroio Chasqueiro, no município de Arroio Grande/RS, e da Barragem-Eclusa do Canal São Gonçalo, no município de Capão do Leão/RS. Cliente: Superintendência de Desenvolvimento da Região Sul – SUDESUL (544)
  • Assistência Técnica e Extensão Rural, Reorganização de Produtores e Assessoramento em Administração, Operação e Manutenção dos Perímetros Irrigados dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí e Tabuleiros de São Bernardo no Maranhão. Os Tabuleiros Litorâneos do Piauí contam com 67 lotes para pequenos produtores, sete lotes para técnicos agrícolas e um lote para engenheiro agrônomo, com dois pivôs centrais para empresários; O Perímetro Irrigado dos Tabuleiros de São Bernardo dispõe de 5577 ha irrigados, sendo 2817 ha em lotes familiares, 534 ha para pequenos empresários, 626 ha para médios empresários e 1600 ha para grandes empresários. Cliente: Agência de Cooperação Técnica no Brasil – IICA (1093)
  • Projeto, Supervisão de Obras, Pré-Operação do Sistema de Irrigação da 1a. Etapa do Perímetro Baixio de Irecê, envolvendo a Operação Assistida, Manutenção de equipamentos e instalações, e Verificação de Obras, com base em normas técnicas pertinentes e segundo orientações de manuais específicos. abrangendo as seguintes tarefas: Teste e verificação do funcionamento dos equipamentos elétricos e componentes eletromecânicos; Manutenções preventivas e corretivas nos equipamentos e máquinas; Assessoramento nos serviços periciais; Manutenção do estado de conservação de máquinas, equipamentos e obras existentes no projeto de irrigação. Cliente: Companhia de Desenvolvimento dos Vales do  São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF.(1136)
  • Operação e Manutenção do Perímetro Irrigado de Rodelas, localizado no município de Rodelas, estado da Bahia, com Área Irrigável de 1.204 ha e 413 Unidades Agrícolas. Cliente: Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF.(1342A)
  • Operação e Manutenção do Perímetro Irrigado de Glória, localizado no município de Glória, estado da Bahia, com Área Irrigável de 362 ha e 139 Unidades Agrícolas. Cliente: Companhia de Desenvolvimento dos Vales do  São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF.(1342B)
  • Consórcio CONSAGUA – Concessão da Exploração dos Sistemas Irrigatórios do Rio Vacacaí (VAC-04) e do Arroio das Canas (VAC-06 e VAC-07), localizados no Município de São Gabriel/RS. Serviços de operação e manutenção do sistema remunerados mediante a cobrança de tarifa pelo fornecimento de água com capacidade de irrigação de até 16.800 ha. Cliente: Secretaria de Obras Públicas, Saneamento e Habitação do Estado do Rio Grande do Sul – SOPSH. (1072)
  • Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER aos pequenos produtores dos Perímetros Irrigados de Formoso, composto pelos Setores “A” e “H”, e Formosinho, localizados nos municípios de Bom Jesus da Lapa e Coribe, no Estado da Bahia, na área de atuação da 2ª Superintendência Regional da CODEVASF, envolvendo: organização de produtores e apoio à administração dos perímetro; monitoramento de pragas e doenças; emissão de Certificado Fitossanitário de Origem (CFO); orientação e acompanhamento dos procedimentos para cumprimento normas de Produção Integrada de Frutas (PIF); assessoria aos produtores na obtenção de crédito junto aos agentes financeiros; orientação do emprego de métodos de irrigação e drenagem; elaboração do Plano Anual de ATER; alimentação e análise dos dados provenientes do banco de dados integrante do Sistema de Informação da Área de Produção da CODEVASF. Cliente: Companhia de Desenvolvimento dos Vales do  São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF.(1312)
  • Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER aos pequenos produtores dos Perímetros Irrigados de Nupeba, Riacho Grande, Barreiras Norte e São Desidério/Barreiras Sul, localizados nos municípios de Barreiras, São Desidério e Riachão das Neves, no Estado da Bahia, na área de atuação da 2ª Superintendência Regional da CODEVASF, envolvendo: organização de produtores e apoio à administração dos perímetro; monitoramento de pragas e doenças; emissão de Certificado Fitossanitário de Origem (CFO); orientação e acompanhamento dos procedimentos para cumprimento normas de Produção Integrada de Frutas (PIF); assessoria aos produtores na obtenção de crédito junto aos agentes financeiros; orientação do emprego de métodos de irrigação e drenagem; elaboração do Plano Anual de ATER; alimentação e análise dos dados provenientes do banco de dados integrante do Sistema de Informação da Área de Produção da CODEVASF. Cliente: Companhia de Desenvolvimento dos Vales do  São Francisco e do Parnaíba – CODEVASF.(1311)
  • Monitoramento das estruturas da barragem do Ribeirão João Leite e do reservatório de acumulação formado pelo barramento, na cidade de Goiânia/GO. Cliente: Saneamento de Goiás S.A. – SANEAGO (1560)
  • Projeto Básico Civil e Projeto Executivo Civil da Usina Hidrelétrica de Dona Francisca, localizada no Rio Jacuí, no Estado do Rio Grande do Sul,compreendendo barragens, vertedouro, tomada d´água, casa de força com potência total instalada de 125 MW e subestação elevadora. Cliente: Companhia Estadual de Energia Elétrica – RS – CEEE (399)
  • Execução dos serviços de consultoria especializada para a Supervisão, Acompanhamento Técnico e Controle Tecnológico em obras do Trecho II, do Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (PISF), e de Assessoria Técnica à Obra (ATO), compreendendo as metas M2N – lote 5 – e M3N – lotes 6, 7 e 14. As obras supervisionadas abrangem o canal adutor do Trecho II, canais de interligação, sistema de drenagem interna e externa, sistema viário, aquedutos, pontes, passarelas, túneis, barragens, diques, UHE [tomada d’água, túnel adutor, barrilete de descarga e válvulas dispersoras que garantem a descarga da água captada nos reservatórios], estruturas de controle, bueiro Palha e galeria Sobradinho. Cliente: Ministério de Integração Nacional – MIN (1534)



Empresa